BRUCE LEE – FARSA OU REALIDADE?

BRUCE LEE – FARSA OU REALIDADE?
Bruce Lee teria sido realmente um ícone das artes marciais ou era tudo ficção de cinema?
Assista momentos reais em que Bruce Lee mostrou todas as suas habilidades marciais

#brucelee #artesmarciais #lenda

Bruce Lee, nascido Lee Jun-fan, em chinês 李振藩 (São Francisco, 27 de novembro de 1940 — Kowloon, 20 de julho de 1973) foi um artista, ator, lutador de artes marciais, filósofo e cineasta norte-americano de Hong Kong, fundador do Jeet Kune Do e filho do astro da Ópera cantonesa Lee Hoi-Chuen. É amplamente considerado por muitos comentadores, críticos, pela mídia e por outros artistas marciais como um dos mais influentes artistas de artes marciais de sempre e um ícone da cultura pop do século 20. É, muitas vezes, dado crédito a Lee por ter ajudado a mudar a maneira como os asiáticos eram apresentados nos filmes americanos.

Lee nasceu no bairro de Chinatown em São Francisco filho de pais oriundos de Pequim e cresceu com a família em Kowloon. Foi introduzido na indústria cinematográfica pelo seu pai aparecendo em diversos filmes como um ator infantil. Lee foi para os Estados Unidos com dezoito anos para ter ensino superior na Universidade de Washington, em Seattle, onde começou a ensinar artes marciais. Os seus filmes em Hong Kong e Hollywood elevaram os filmes tradicionais de artes marciais de Hong Kong para um novo nível de aclamação e popularidade, criando, no Ocidente na década de 1970, um grande interesse nas artes marciais chinesas. A direção e o tom dos seus filmes mudaram e influenciaram as artes marciais e os filmes de artes marciais tanto nos Estados Unidos, como em Hong Kong e no resto do mundo.

Lee tornou-se conhecido pelo seu papel em cinco longas-metragens: The Big Boss (1971) e Fist of Fury (1972) de Lo Wei; Way of the Dragon (1972) da Golden Harvest, realizado e escrito por Lee; Enter the Dragon (1973) da Golden Harvest e Warner Brothers e The Game of (1978), ambos com realização de Robert Clouse.Lee tornou-se uma figura icónica por todo o mundo, particularmente entre os chineses, visto que ele retratava o nacionalismo chinês nos seus filmes.Treinou a arte do wing chun e, mais tarde, combinou as suas influências de outras fontes no espírito da sua própria filosofia de artes marciais, à qual chamou jeet kune do (O Caminho do Punho Interceptor). Lee tinha dupla nacionalidade, americana e de Hong Kong. Deixou o mundo em Kowloon Tong a 20 de julho de 1973, com 32 anos.

Desde cedo, Bruce Lee treinava tai chi e kung fu com seu pai. Também aprendeu wing chun dos 13 aos 18 anos com o famoso mestre Yip Man, tendo sido apresentado ao estilo pelo seu amigo William Cheung em 1954. Anos mais tarde, o próprio William Cheung disse que Bruce Lee evoluiu muito rápido no Wing Chun, ultrapassando, em pouco tempo, a habilidade de muitos alunos mais antigos. Bruce tinha uma facilidade acima do comum para aprender e executar os movimentos ensinados pelo seu mestre. Como em muitas das escolas de artes marciais na época, os alunos eram ensinados por outros alunos mais graduados. Mas Yip Man começou a treinar Lee em particular após alguns alunos se recusarem a treiná-lo, pelo fato de que sua mãe não era etnicamente pura (o avô materno de Bruce era alemão e sua avó chinesa) e a maioria dos chineses naquele tempo recusavam-se a ensinar artes marciais aos ocidentais e aos mestiços. Com isso, Bruce se beneficiou em ter os ensinamentos do mestre Yip Man, em particular.

Após a guerra, Hong Kong era um lugar difícil de se crescer. Havia diversas gangues pelas ruas da cidade e Lee foi muitas vezes forçado a lutar contra elas. Mas Bruce gostava de desafios um contra um e, por diversas vezes, enfrentou membros dessas gangues. Mesmo com o pedido de seus pais para que ele se afastasse desse cotidiano, pouco adiantou.

INSCREVA-SE NO CANAL CLICANDO: https://www.youtube.com/channel/UC2bWVm4BwRM2vK8y6vldhlQ?sub_confirmation=1